Embalagem com pouch para líquidos
Embalagem com pouch para líquidos

Quatro motivos para trocar de embalagens flexíveis para rígidas

Rolar para baixo

 

16 de fevereiro de 2021

 

Você também já pode ter pensado em fazer a mudança. Como processador de alimentos, seus clientes preferem isso. Como empresa de serviços de alimentação, você já ouviu que isso é melhor para os negócios. Mas trocar os formatos das embalagens pode parecer assustador. Se você precisar de um empurrão extra, aqui vai ele. 


1. A embalagem flexível maximiza o já valioso espaço


Quer você seja um processador de alimentos ou um operador de serviços de alimentação, não há espaço infinito para dedicar aos materiais ou equipamentos de embalagem. Uma forma simples de maximizar seu espaço é por meio de embalagens em pouch flexíveis para alimentos líquidos, como molhos, condimentos, sopas e até mesmo carne moída. A embalagem flexível ocupa 40% menos espaço do que as latas de metal, o que pode otimizar o espaço em armazém e o armazenamento na área de serviços. Isso simplifica a gestão de inventário, para que os processadores de alimentos e restaurantes possam manter mais produtos à mão. 

A embalagem flexível ocupa 40% menos espaço do que as latas de metal.

A embalagem em pouch flexível não apenas maximiza seu próprio espaço, mas também o  produto na embalagem. Uma embalagem flexível exige menos material, o que resulta em maior taxa produto/embalagem  em relação aos seus semelhantes rígidos. Menos área livre e menos material ajudam a reduzir os custos e a aprimorar a questão de sustentabilidade.


2. Embalagens flexíveis reduzem custos

 

Os processadores de alimentos e restaurantes podem reduzir seu custo total de operações ao mudar de embalagens rígidas para flexíveis. Você já sabe que a embalagem flexível precisa de 40% menos espaço em relação às latas de metal, mas isso não resulta apenas em um inventário maior. Uma vez que ela precisa de menos espaço durante o transporte e pesa 1/10 das tradicionais latas de metal, os processadores e os restaurantes podem se beneficiar de uma economia significativa nos custos. Ao investir nesse formato, os processadores de alimentos atenderão as necessidades relacionadas à eficiência do processo de seus clientes e maximizarão seu próprio retorno sobre investimento. 


Funcionários de restaurantes perdem tempo tentando tirar todo o conteúdo dos recipientes de forma a não desperdiçar o valioso produto, não importa se de uma lata de molho de tomate ou de uma jarra de guacamole. A embalagem em pouch, por outro lado, tem uma estrutura que permite até 20% mais rendimento do produto. A tecnologia inovadora, como a encontrada nos dosadores de pouches para porções FlexPrep da marca CRYOVAC®, oferece até 98% de rendimento do produto para condimentos, molhos e coberturas. Menos produto desperdiçado significa menos perda de dinheiro. 

Os pouches têm rendimento 20% maior que os contêineres rígidos.

 

3. A embalagem flexível aumenta a segurança

 

 Em restaurantes, a segurança dos funcionários sempre é uma preocupação. Enquanto a retirada de produto de latas n.º 10 cria um perigo quanto à segurança aos funcionários do restaurante devido às bordas cortantes da lata e da tampa, a embalagem flexível se mostra como uma opção muito mais segura. Os funcionários geralmente usam abridores de lata, facas ou tesouras para abrir contêineres rígidos e raspar o restante do produto do fundo de uma lata, jarra ou pote, o que resulta em uma cozinha bagunçada e situações desnecessariamente perigosas. A embalagem flexível é uma opção muito mais segura, especialmente quando têm guias de abertura fácil. 


Mas a necessidade de outras ferramentas não afeta apenas a segurança dos funcionários. O uso de tesouras e facas para abrir recipientes rígidos também apresenta um risco de contaminação cruzada. As soluções oferecidas pela embalagem flexível, por outro lado, permitem manter o alimento seguro ao reduzir a contaminação cruzada e aumentar a durabilidade em sua jornada.

 

4. A embalagem flexível é mais sustentável

 

Pense a respeito do que leu nesse artigo. Quase tudo o que mencionamos ajuda a melhorar o seu perfil de sustentabilidade: melhor rendimento, maior segurança alimentar e economia de espaço. Cada um desses benefícios tem sua função em práticas verdadeiramente sustentáveis. Mas há mais coisa nessa história de sustentabilidade.

Quando os consumidores veem latas amassadas nas prateleiras dos mercados, eles evitam levá-las. E por um bom motivo! O mesmo acontece com os operadores de serviços de alimentação: pelo receio que têm de contaminação e perda de confiança no produto, os restaurantes frequentemente jogam fora latas e potes amassados. Mas, como as embalagens flexíveis são, bem… flexíveis, os restaurantes podem evitar esse problema e ter a tranquilidade de que seus produtos não vão ser desperdiçados.

 

A embalagem flexível produz 1/10 da quantidade de CO2 em comparação com latas de metal.

A embalagem flexível também consome 75% menos energia e produz 1/10 das emissões de CO2 em comparação com latas de metal. Além disso, uma taxa produto/embalagem maior significa que a embalagem flexível usa menos água e energia tanto na manufatura quanto no transporte – o que resulta em menos materiais no aterro sanitário.

A recuperação no fim da vida útil é um importante aspecto da sustentabilidade. Na Sealed Air, certificamos vários de nossos filmes para formar, encher, selar verticalmente para que sejam compatíveis com os fluxos de reciclagem LDPE RIC4.

Do espaço maximizado à sustentabilidade aprimorada, há inúmeras razões para você trocar os contêineres rígidos por embalagens flexíveis. Já se convenceu? 


*Filmes prontos para reciclagem têm diferentes graus de reciclabilidade, dependendo do escopo e da disponibilidade de programas flexíveis de coleta, classificação e reciclagem de filmes.