kit de refeição
Comércio eletrônico de alimentos

Jantar na porta de casa: Desafios da entrega de refeições

Rolar para baixo

27 de julho de 2017

Há cinco anos, você provavelmente teria dado risada ao pedir alimentos sensíveis a temperatura, como ovos, iogurte e carne crua, on-line, e mais ainda ao imaginá-los parados junto à sua porta até chegar em casa.

mantimentos sendo entregues em um kit de refeições

Embora o mundo das compras de mantimentos on-line e de entregas de kit de refeição ainda esteja evoluindo, os consumidores estão cada vez mais confortáveis em comprar seus mantimentos diários e receber sua comida diretamente em casa.

Mas não é apenas o conforto do cliente que conta: vemos as complexidades da cadeia de suprimentos e da rede de distribuição, que estão sendo requisitadas no processo de entrega de mercadorias (literalmente e metaforicamente). Os fornecedores eletrônicos de alimentos vêm lidando, há anos, com preocupações específicas sobre a maneira como a distância afeta a vida útil dos alimentos frescos:

  • Que distância os alimentos frescos podem percorrer em um só dia?
  • O que acontece se houver atrasos devido ao clima?
  • Por quanto tempo as embalagens com gel conseguem manter o alimento na temperatura correta, em porta banhada de sol?
  • Quais são os métodos mais bem sucedidos de separar alimentos secos dos úmidos?
  • Qual a melhor maneira de manter os alimentos congelados?

A recente notícia sobre a Amazon adquirir a Whole Foods e o fato de que a empresa agora oferece kits de refeições em mercados selecionados, seguindo os passos bem-sucedidos da Walmart/Jet.com no segmento de mercearia on-line, tornam claro que fazer pedidos on-line e esperar pela entrega da comida em casa não é apenas uma nova tendência urbana. De acordo com a revista Time, o número de lares americanos que experimentou kits de refeições é de 5% agora, contra 3% em 2016.

Hoje a população pode fazer pedidos on-line de bolos e também comê-los.

As entregas de kit de refeição e compras eletrônicas de mantimentos são categorias relativamente novas de receita para a Amazon e Walmart, mas também novas categorias de risco. Entrar no negócio de comércio eletrônico de mantimentos significa operar em um mundo de margens mínimas e grandes expectativas.

Se os ingredientes que você pediu devem ser preparados e colocados à mesa para sua família no mesmo dia, você não ficará muito satisfeito se uma caixa chegar com os ingredientes ruins ou estragados. As devoluções gratuitas podem fazer com que os erros sejam fáceis de resolver na maior parte das falhas do E-commerce, mas se o seu jantar chegar arruinado, já era. Tudo o que estiver na caixa vai ser desperdiçado e um pedido inteiramente novo terá de ser enviado em outro dia. Receber o pedido na hora certa e nas condições adequadas logo de cara é imprescindível. É aí que a embalagem correta entra em jogo.

É difícil acertar em cheio quando o assunto é embalagem para entrega de alimentos frescos. Quantas embalagens serão necessárias para manter as temperaturas adequadas e quanta flexibilidade, (por exemplo: o tempo dispendido na caçamba de um caminhão de entregas ou sem proteção contra o clima na porta de uma casa) uma caixa, sacola ou embalagem térmica pode suportar?  Como os varejistas podem manter o custo de material e envio reduzido sem que as temperaturas se elevem?

As equipes de P&D da Sealed Air estão projetando e testando soluções para embalagens que atendam aos mais rigorosos requisitos de segurança e conformidade regulatória, mantendo também o sabor, vida útil e frescor.

Conforme os varejistas de lojas físicas contemplam transformar-se em centros de distribuição em miniatura, para atender aos pedidos on-line de mantimentos e kits de refeições, os desafios associados a gerar uma experiência segura, sustentável, rentável e com entrega em casa se tornará real, rapidamente.