Homem jogando caixa em lixeira para materiais recicláveis
Sustentabilidade

Descarte para sair ganhando: Os consumidores precisam de uma “reinicialização” quando se trata de reciclagem?

Rolar para baixo

30 de novembro de 2018

A redução de resíduos de embalagem de consumo em nosso mundo é uma prioridade essencial, não apenas para fabricantes de embalagens como a Sealed Air, mas para muitos dos negócios com os quais trabalhamos, que são responsáveis pela fabricação, venda e entrega de bens de consumo em todo o mundo. Ninguém quer que sua marca seja associada ao desperdício, ou que seja alvo de alguma reação do consumidor. Os consumidores exercem uma enorme influência quando o assunto é sustentabilidade, mas será que estamos falando sobre as coisas certas? 

O “fim da vida” para materiais para embalagem geralmente é a principal preocupação dos consumidores: a embalagem pode ser descartada na lixeira para materiais recicláveis? A garantia de que a resposta a essa pergunta, sempre que possível, é “sim”, é o que leva os líderes da indústria a continuar estabelecendo metas ambiciosas de inovação, como o compromisso da Sealed Air de ter 100% de nossos produtos recicláveis ou reutilizáveis até o ano 2025.

Recycle BIns

Mas, ao se concentrar apenas no fato de um produto poder ou não ir para uma lixeira para recicláveis, podemos estar perdendo o foco principal do porquê as embalagens são necessárias em primeiro lugar. 

Não me leve a mal: a reciclagem pós-consumo é da maior importância quando se trata de reduzir e mitigar a formação de resíduos de embalagem de consumo. Mas há alguns outros pontos sobre os quais os consumidores podem se questionar e também às marcas, varejistas e organizações governamentais com os quais interagem. 

Que impacto ambiental esta embalagem evitou? 

Se você tivesse de calcular o custo ambiental total de manufatura e transporte de um item (por exemplo, um tablet), 98% desse custo viria dos materiais, processos e trânsito necessário para a fabricação do item. Apenas 2%  do custo ambiental vem dos materiais, combustível e processo de descarte associados ao transporte do item. 

A tarefa de sustentabilidade mais importante que a embalagem realiza é evitar que 98% dos custos ambientais sejam novamente incorridos como resultado de danos durante o transporte. É difícil para os consumidores compreenderem a quantidade de resíduos e energia evitados em função de uma embalagem de proteção adequada (o mesmo vale para o desperdício de alimentos), mas este cálculo é crítico para minimizar o impacto ambiental geral. 

Como esta embalagem foi feita? 

Embora o custo ambiental de fabricação, uso e descarte da embalagem de entrega seja muito pequeno (2%) em comparação com o custo ambiental de fabricação do produto dentro dela (98%), a forma como sua embalagem é feita é importante. Ela foi fabricada com material reciclado? Quanto? Se é um material à base de fibra, ele era proveniente de uma floresta sustentável certificada? O fabricante faz uso de instalações de produção de circuito fechado que reciclam sua própria sucata e geram desperdício zero?

Os consumidores podem e devem exigir mais dos varejistas e das marcas das quais compram para garantir que seus produtos e a embalagem usada para protegê-los sejam adquiridos de instituições que usem materiais reciclados, independente se de fibra ou plástico. 

Esta embalagem pode ser reciclada? 

Os consumidores frequentemente pedem por mais materiais de embalagem que “possam ser reciclados”. O que eles não percebem é que a maioria das embalagens que entra em suas casas hoje em dia é capaz de ser reciclada e reutilizada. O problema dos materiais como o plástico flexível é que, atualmente, não há infraestrutura suficiente em vigor para separar, coletar e reciclá-los. 

Plásticos flexíveis, como as sacolas de mercado, sacos de pão e de lavagem a seco apresentam sérios desafios para as instalações de recuperação de materiais, onde os processos de coleta, separação e limpeza não são projetados para acomodá-los. 

Enquanto líderes em inovação como a Sealed Air continuam a trabalhar intensamente para inventar novas formulações de materiais que tornarão mais embalagens qualificadas para os fluxos de reciclagem atuais, os consumidores devem se esforçar para exigir ações de seus governos e prefeituras locais, a fim de que possam tomar medidas para redesenhar, readequar e modernizar seus fluxos de coleta de reciclagem. Já há programas municipais piloto que estão fazendo essa abordagem com apoio do American Chemistry Council, da Sealed Air e outros importantes parceiros, incluindo a Dow, Nestlé e SC Johnson. 

Mudar a forma como os consumidores pensam sobre a reciclagem e as implicações mais amplas do custo ambiental é um desafio complexo. Use a hashtag #SEEsustainability para compartilhar suas opiniões e ideias conosco no Twitter(@SealedAirBrand) sobre como enfatizar esta conversa.